Um mês de Leste Europeu: Bife!

0
by on Abril 25, 2013 at 11:21 pm

Concorrência desleal por estas bandas (Mel)

É óbvio que o mundo é bem diferente de um lugar para o outro, mas após passarmos mais de 2 meses na Africa e Oriente Médio, entrar na Europa deixou isso ainda mais claro. Ainda mais no lado leste da Europa (sem dúvida o mais diferente para nós brasileiros).

A Bulgaria me surpreendeu pela simpatia que senti nas pessoas. Sempre que precisamos fomos bem tratados (exceto quando chegamos as 6:30 da manhã e o cara do hotel mandou esperar do lado de fora a 2 graus até as 7 da manhã…que filho da p….). As pessoas foram o que mais me chamou a atenção. De resto, honestamente, não vi nada de especial. A capital Sofia é até legalzinha mas nada de mais….Veliko Tarnovo foi o ponto de destaque do país na minha opinião. Atravessamos todo o país de ônibus e trens e a estrutura é simples, eficiente e barata.

Chegamos na Romenia pela sua capital Bucareste, uma cidade já maior, com mais coisas para vermos. O que não falta por essas bandas são cafés, museus e Igrejas!! Eu me amarro em um cafézinho…ainda mais nos daqui da Europa que são irados…depois de andar algumas horas com a mochila fica ainda melhor…

Já em relação aos museus resolvi que farei uma “boa” seleção!!! Tem desde museu superinteressante até museu que conta a história do coelho vermelho…e definitivamente eu não tenho saco para esses…depois de entrar em alguns para acompanhar a Mel e sair em 5 minutos perdi o saco….museu da história do rádio??? Porra nem rádio eu tinha em casa!!! Vou fazer o que entrando nesses??? Eu gosto dos que contam a história do país…tipo museu que conta o que o país passou durante a segunda guerra…esses eu saio sabendo mais do que quando entrei….quando canso espero a Mel sentado geralmente em um café na saída…eu sei que depois ela vai escrever seus posts mesmos…então o que ainda não tiver aprendido aprendo lendo o blog….até porque se deixar ela é capaz de ficar 6 horas vendo o museu da pilha!!! Meus Deus como consegue???? Ela realmente é “cabeçuda” não é a toa…

Museus

 

As igrejas são iguais aos museus: tem em cada esquina. Resolvi que só vou entrar nas “picas das galáxias”. Até porque sinceramente me nego a pagar para entrar em uma . Acho um absurdo as igrejas cobrarem…pior é que várias ainda cobram “a parte” para tirarmos fotos dentro!!! Virou instituição privada com fim lucrativo…..

De Bucareste fomos para a Transilvânia ver a terra do Drácula!! Foi legal….as cidades menores são bem bonitas. Mais uma vez fizemos tudo por terra e foi bem tranquilo e barato.

Continuamos subindo até a Ucrania. País que já deixa bem claro a influência que o socialismo teve por essas bandas….os prédios são horrorosos e o povo é loiro de olho verde. Me surpreendi muito positivamente com o país. Esperava que as pessoas tivessem a cara mais “amarrada” e sofrida…mas o que vi foi um país já mais moderno do que seus vizinhos de baixo. Achei Kiev mais legal do que Lviv (que é considerada mais turística).

 

Free Walking Tours

Resumindo esses primeiros 3 países do Leste Europeu…diria que não sairia do Brasil para visitar nenhum deles isoladamente. Mas visitar o Leste Europeu conjugando alguns países vale muito a pena. A cultura é completamente diferente do outro lado da Europa, a fisionomia das pessoas, a comida (quem gosta de porco vai delirar!!!) e a história. E acreditam que é bem mais barato do que a Africa??? Do que o Rio de Janeiro nem se fala…..

Cafés

Um pouco sobre A CORTINA DE FERRO! O Leste Europeu.

0
by on Abril 9, 2013 at 7:23 pm

Retirada do Google Imagens

 

Nenhum lugar melhor para escrever sobre esse assunto do que um trem “s”oturno…, ops…, “n”oturno da Romênia para Ucrânia, dois países ex-comunistas e ex-dominados/pertencentes à antiga União Soviética. Dividindo a cabine de 4 estreitas camas-beliche com mais duas outras desconhecidas pessoas pudemos imaginar como seria o mundo se todos tivessem exatamente a mesma (pequena) parcela dele e das coisas…, e se esse mundo fosse todo igual… O famoso “socialismo” e o maior exemplo (depois da medicina) de que da teoria para a prática o caminho é LONGO!

Bom, todos estes pensamentos só vieram após podermos relaxar com a certeza de estarmos no trem certo desta vez… É galera, fui tirar onda de que a língua estrangeira não atrapalhava em nada nosso dia a dia…, pronto! Pegamos um trem de volta para Bucareste (sentido contrário) ao invés de Chervinitz, nossa primeira parada na Ucrânia! Bizarro pois depois que o trem começa a andar…, nada o faz parar! Nem mesmo dois desesperados turistas perdidos pela informação precária da estação de trem e pelo total desconhecimento do inglês dos moradores destas bandas! Nem ao menos palavras como “coffe” ou “water”!!!

Imagina se o povo por aqui podia estudar a língua americana há um tempo atrás…! NUNCA!

Aliados na primeira guerra mundial, Estados Unidos e União Soviética eram imbatíveis mas após a divisão dos territórios e a percepção do poderio bélico um do outro, começa uma “Guerra de Nervos” entre ambos…, melhor tradução para a Guerra Fria! Já que (UFA!) perceberam que nunca na vida poderiam lutar contra diretamente pois ambos possuíam armas nucleares suficientes para acabar com o mundo! Resolveram “lutar” então indiretamente já que nenhum deles queria ficar pra trás do outro! Corrida armamentista (como se comprou armas e tanques…) e desenvolvimento das temidas bombas nucleares só para dizerem um para o outro: “Olha…, estão aqui…!” Briga por medalhas no esporte e Olimpíadas, briga por quem chegava primeiro na lua e o melhor exemplo de “guerra indireta” que foi o apoio das duas potências em guerras locais ainda que de países bem distantes como Coréia ou Vietnã…! Imaginem um pobre cidadão americano sair do conforto de sua casa para ir até o Vietnã lutar e morrer por um país que não é o seu só porque seu inimigo apoiava o outro lado da moeda? Tá total explicado o movimento hippie e a “alienação” dos jovens daquela época que viram seu pais morrerem perguntando como diz uma das músicas de maior sucesso no festival de Woodstock cantada por Country Joe:

And it’s one, two, three,  

Romênia


What are we fighting for ?
Don’t ask me, I don’t give a damn,
Next stop is Vietnam;
And it’s five, six, seven,
Open up the pearly gates,
Well there ain’t no time to wonder why,
Whoopee! we’re all gonna die!”

O capitalismo contra um medo que se pelavam da parte socialista conquistar cada vez mais adeptos pelo mundo! E de fato chegaram até Cuba, quase causadora da Terceira Guerra Mundial ao posicionar seus mísseis na direção dos Estados Unidos a pedido da União Soviética! Mas mal sabe o mundo que mísseis americanos também (e primeiro) apontavam na Turquia em direção à URSS… Kennedy recuou, Cuba e a URSS recuaram e há muito vivemos em um mundo mais pacífico (?) Nem tanto…! Tudo isso gerou uma insatisfação crônica de muitos países com o “mando e desmando” americano que metem mesmo o bedelho em qualquer fumaça… Resultado: ondas de terrorismo, ou melhor, tsunamis como a tragédia daquele 11 de setembro! Única data e hora que o mundo todo sem excessão lembra aonde estava, com quem e o que estava fazendo… Eu estava aprendendo a ser médica e vi tudo na televisãozinha no box de um paciente na pediatria do IPPMG (Fundão)!

 

Retirada do Google Imagens

Tá bom né? Acho que fiz um bom resumo e agora vemos por aqui pelo leste Europeu as consequências do lado “perdedor” e o que o comunismo ditatorial foi capaz de fazer com um país e seu povo! Atraso econômico, pobreza, fome, miséria, matança de judeus e de contrários ao sistema, embotamento artístico e intelectual, estagnação e por aí vai… E após Bulgária e Romênia, vimos que sequelas emocionais ainda existem! Nem mesmo um museu sobre a época em que viveram sob a influência de Lenin e Stalin existe! Se quer aprender, vai para a internet… Odeiam este passado negro de sua história…, ou melhor… “vermelho”!!!

Retirada do Google Imagens

 

in Europa, Romenia

A Romênia do Conde Drácula!!!

0
by on Abril 7, 2013 at 9:37 pm

O Castelo do Drácula!!! Bran Castle.

Transilvânia!!! Sombria…, céu cinza…, chuva fina e um vento daqueles de dar medo! Mas no lugar de castelos mal-assombrados e vampiros encontramos uma até moderninha Bucareste, a capital da Romênia e nossa primeira parada no país! BUCARESTE e não BUDAPESTE (esta capital da Hungria)…, não confundam como fez o nosso grande astro Michael Jackson no seu primeiro e esperado show aqui na Romênia, logo após a queda do comunismo e abertura do país! Micão!!! “I love BUDAPEST” foram suas primeiras palavras no show em BUCARESTE! Vaiado com razão!

 

O suntuoso Palácio do Parlamento! Bucareste.

 

De cara na recepção do hotel nos perguntaram: “brasileiros? O que vocês vieram fazer aqui?” Mau prognóstico inicial…, mas só inicial pois o país nos surpreendeu positivamente! Famoso pelo Drácula (injustamente) possui muitas outras qualidades com destaque para suas montanhas de cume nevado boas para hiking e esqui além dos pinheiros e grama verde. Ah…, e das váaarias vilas de casas de campo das mais coloridas cortadas pela linha do trem! O local não é só convidativo para nós como também para perigosos predadores que circulam com frequência por estas bandas: os URSOS! Já mataram uma galera!!!

 

Romênia em picos e vales!

Bom, em BuCAreste o que valeu a visita foi o Palácio do Parlamento, construído no regime comunista e total megalomaníaco perdendo em tamanho apenas para o Pentágono! Tem mais de 2000 cômodos todos em mármore…, tetos em ouro…, portas e janelas de cristal ao invés de vidro, carpetes e mais carpetes gigantes e a maior cortina do mundo! Está no Guinness Book!!! E enquanto era construído, a população morria de fome… Descobrimos que o país também é barato apesar de mais desenvolvido que a Bulgária e a comida também boa tirando o porco que cisma em aparecer e dominar os cardápios!

De Bucareste seguimos para a tão esperada Transilvânia, mais precisamente em Brasov, cidade natal do nosso mais famoso vampiro (apesar de bem mais feio que o Robert Pattinson): o “Conde Drácula” ou…, Vlad para os íntimos! Após ouvir a história por trás da história…, aí vai:

“Vlad Dracúl foi um rei medieval que deixou como herdeiro do trono Vlad Tepes, mais conhecido como “O Impalador” por punir seus inimigos e traidores com uma estaca que transpassava o anus sem que pegasse nenhum órgão vital e saia pela boca do pobre o qual agonizava lentmente até morrer de septicemia! Mau, né? Pois é! Rumores de suas punições malévolas atravessaram oceanos fazendo sua fama! Passaram a chamá-lo de Dracúl…, como seu antecessor pois “Dracúl” significava algo parecido com “diabo” ou “coisa do mal”. A partir desta fama de Vlad, o autor do livro de ficção “Drácula” se inspirou e criou o personagem juntando a figura de Vlad com outra lenda da região: a crença em vampiros! Moradores das vilas acreditavam na vida após a morte e que as almas dos mortos poderiam invadir cadáveres em decomposição e andar pelas ruas. Mas antes precisavam do que lhes faltava: o sangue de um vivo! Humano ou animal! E o sangue era obtido de forma mais fácil pela maior veia exposta do corpo: a jugular!!! Uma mordidinha já bastava!”

Brasov na Transilvânia. Cidade de Vlad…, o Drácula!

O interior do Castelo

Daí para o Drácula ganhar cara de morto e dentes grandes foi um passo!

Visitamos seu castelo em Brasov que só foi dele realmente na história do livro pois o verdadeiro Vlad só passou pelo castelo uma única vez! E a cidade em si não tem nada de tenebrosa…, pelo contrário…, tem casinhas coloridas e uma ótima estaçao de esqui! O mais perto de algo assombroso é a Igreja Preta, assim chamada por sua fachada ter pegado fogo anos atrás!

Brasov em cores! Romênia-Transilvânia.

 

 

 

 

Deixando Drácula descansar em paz, visitamos uma cidade medieval aqui perto e aí sim nos arrepiamos dos pés à cabeça ao ver no “Museu da Tortura” a quantidade e a engenhoca inteligentíssima dos vários aparelhos de tortura inventados na época! Eu é que não queria ser pecadora naqueles tempos e nem magra pois parece que quem pesava menos do que um certo peso estipulado era considerado “bruxo” ou “do mal” e era torturado por isso! Muitas vezes o contrapeso era uma pilha de Bíblias…, sinistro!!!

 

Movendo rápido já estamos indo rumo a Ucrânia e em breve Polônia e Alemanha!!!

Não deixem de ver (em breve) o ensaio fotográfico em PB da Romênia em “IMAGENS” e as dicas dos países que já passamos sobre culinária, bebidas típicas, corridas, nights e arte em geral na aba “DICAS” do site!!!

E agora duvido vocês adivinharem para que servem todos este aparelhos de tortura medievais nas fotos ABAIXO. Ao final…, as respostas!!!

1) à esq; 2) no meio; 3) à dir

 

4) à esq; 5) no meio; 6) à dir

 

7) à esq; 8) no meio; 9) à dir

 

10) à esq; 11) no meio; 12) à dir

 

13) à esq; 14) no meio; 15) à dir

 

1) Cadeira com espinhos para interrogatórios. Nem tente se mexer!

2) O famoso “Cinto de Castidade”. Para as mulheres se manterem fiéis enquanto seus maridos viajavam!

3) O Caixão. O pobre “pecador ou traidor” era colocado vivo lá dentro com espinhos no interior!

4) O Trono. Os pés presos nos buracos e o corpo pendurado dos pés à cabeça! Servia para longos interrogatórios…

5) O Esmagador de Dedos. A foto fala por si só! Para ladrões!

6) Esse é meio complicado de entender! Tentem ver a foto ao lado! A cabeça no buraco maior…, mãos nos menores, joelhos nas fendas retas e pés presos! Para pecadores menores como bêbados e arruaceiros!

7) Máscaras “ridicularizadoras”. Para mulheres que traíam seus maridos, mentirosos e pequenos pecadores! Andavam com isso pela cidade sem poder tirar, tipo aquela prenda do BIG BROTHER!!!

8) Arranhador de costas. Se fosse só uma coçadinha era bom mas imaginem a força dos carrascos medievais contra o réu!

9) Serrilha de Corpos. Ao meio…, e pelos órgãos genitais!

10) Perfurador de ânus, vagina ou boca. Onde tem orifício vale!

11) O famoso impalamento! A estaca era enfiada no ânus e saia pela boca!

12) A Roda. Parece inofensiva mas imaginem sua cabeça dentro ladeira abaixo???

13) A Forca. Esta vocês conhecem bem!

14) O esmagador de crãnio. Sem mais palavras…

15) A balança de bruxas. Era das Gordinhas que eles gostavam mais…

 

in Europa, Romenia

Tradução


Continentes

  • América Central-Caribe (1)
  • SlideShow (5)

Contato

Entre em contato conosco !

Respeitamos sua privacidade.