Bife: Polonia, Berlin e Praga!

0
by on Maio 8, 2013 at 9:55 am

 

Polônia – praça da Cracóvia

Depois de um longo tempo voltei para escrever. Na verdade os blogs da Mel tem estado tão bons que não sobra muito assunto para falar. E repetir as mesmas coisas seria chato para quem lê.

Achei a Polonia foda!! Principalmente a cidade de Cracóvia que é linda e tem a mais bonita praça que já vi na Europa. Somente ao redor da praça há cerca de 2000 bares e restaurantes!! Cada um mais legal do que o outro…no Rio não há nada parecido, nem de perto. A capital Varsóvia tb é legal mas um pouco menos. Gostei da educação do povo. Ganharam uma nota 6 em simpatia.

Em função do elavadíssimo custo (e em EURO!!) decidimos ir somente para Berlin na Alemanha. E acho que tomamos a decisão correta!! “Botô” a cabeça para fora do hotel já tá gastando dinheiro….e muito! Um café da manha composto por um croissant e um café dentro do metro saía por cerca de 10 euros!! Que saudade do Egito!! Achamos que não teria muito sentido visitar um país como a Alemanha e termos que ficar nos privando de várias coisas legais. Achei a cidade muito boa em relação às atrações turísticas. Tem para todos os gostos e assuntos e várias são ao ar livre e de graça. Tirando as atrações não achei a cidade tão bonita. Não é tanto o meu estilo: muito concreto, prédio, construções e um pouco suja comparada a outras que passamos na Europa. Não achei relaxante. Pegávamos uns 6 metrôs por dia de um lado para outro e depois de alguns dias ficamos exautos. Destaque positivo para o transporte público que é simplesmente fenomenal. Acho que o Rio nunca terá um igual…quem sabe a geração dos meus netos um dia veja… Trens e ciclovias por todo canto…pra quê ter carro? Berlin não tem trânsito!!! O passeio de barco foi na minha opinião o mais legal de todos e recomendo no final da tarde.

Berlin Oriental e do outro lado do rio a Ocidental

Algumas coisas tb nos chamaram a atenção: Quando o sinal de pedestre está vermelho, mesmo que não venha ABSOLUTAMENTE nenhum carro, as pessoas não atravessam!! Ficam em pé olhando para o nada e esperando (até de madrugada!)…chega a ser engraçado. Isso que é educação. Acho que se soltar esses caras daqui no trânsito do Rio eles morrem atropelados no primeiro dia. No Brasil nem sinal neguinho respeita….outro ponto é o fato de se andar nos trens e metrôs na base da confiança. Vc tem que comprar o bilhete e validar em uma máquina antes de entrar e pronto!! Ninguém te pergunta nem cobra nada….muito de vez em quando um fiscal entra para verificar se as pessoas estão portando o bilhete. Honestamente acho que nunca daria certo no Brasil, aonde em um ônibus além do motorista tem um trocador e mesmo assim vagabundo “pula” a roleta e não tá nem aí!! Já viu no verão volta de ônibus da praia com geral pendurado sem pagar? Imagina se ainda tivessem a liberdade de não serem abordados por ninguém? Até agora só vimos uma “blitz” na Polonia e imagina quem foi pego sem bilhete??? Um TURISTA!!! Aqui é tudo na base da liberdade com responsabilidade: foi pego sem ticket…, UM ABRAÇO AMIGO!!! Vende as calças para pagar a multa! Em relação a simpatia e hospitalidade do povo daria uma nota 5.

Rumamos para Praga que por sinal não decepcionou a sua fama de uma das cidades mais bonitas do mundo. Tudo é bonito: a arquitetura, os hotéis, os bares e cafés, os palácios e jardins…a cidade tem uma excelente estrutura de transporte público, então vale a pena ficar fora da Old City para economizar e usar o metrô. O custo é alto (acho que igual ao da Alemanha). Nesses países MAIS caros vale a pena uma hospedadem com café incluído mesmo que sejam alguns dólares a mais…assim como na Alemanha um pedaço de pão não se paga com uma “moedinha”… fomos cometer o erro de mudar de hotel achando que íamos economizar e entramos pelo cano…Ainda bem que casei com uma mulher que poderia ter sido da GESTAPO (polícia Nazista). Se nos meus poucos posts alguém me achou “pão duro” é porque não viram ainda a Mel!!! Controla até as moedas e não entende que o nosso orçamento é na verdade uma média, ou seja, nos países mais caros gastamos mais e nos mais baratos menos do que a nossa média necessária!!! Fica em pânico quando passamos do orçamento diário….

Praga – Charles Bridge

Como em praticamente todas as principais cidades da Europa, vale a pena comprar o CITY (tourist) PASS que dá direito a usar ilimitadamente todos os meios de transporte, desconto em museus, restaurantes, lojas, hotéis…além de economizar ainda poupa o trabalho de toda hora ter que ficar parando para comprar ticket na máquina.

Próximos destinos: Austria, Hungria, Bósnia, Croácia e Grécia, aonde descansaremos uns dias para recarregarmos as energias rumo a Rússia!!!

O colírio de Praga: República Tcheca!

0
by on Maio 4, 2013 at 5:39 pm

Como Hitler, caímos nas graças e encanto de Praga que de feio e incoerente só tem o nome! Beleza põe mesa sim! Por ser uma das cidades mais lindas da Europa escapou da destruição da Segunda Guerra apesar de ser tão pertinho da Alemanha. Aqui Hitler programou sua aposentadoria… Bom para nós que ficamos 3 dias maravilhosos (apesar da chuva) com gostinho de quero mais! Um (parênteses) para reforçar: como é bom, fácil e tranquilo viajar pela Europa! Atravessando fronteiras de trem em viagens curtas, o ticket dá para comprar horas antes, não precisamos de check in e nem de estar 2h antes da viagem esperando no local, metro na porta de todas as estações até o próximo hotel, nada de imigração ou vistos…, uma molezinha! Fazer mochilão pela Europa? Não…, não é nada “clichê”! Além da facilidade é impressionante como os países são completamente diferentes apesar da proximidade!

 

 

 

 

E Praga consegue se destacar nesse mundaréu de cidades! Com seus prédios antigos de fachadas super bem trabalhadas, coloridas e cheias de estátuas, parece um museu a céu aberto! Ao fundo, dominando a paisagem fica o Castelo de Praga, como um papel de parede gigante e em 3D! E bem no coração, a Charles Bridge! Ponte que cruza o rio Vltava super disputada pela enorme quantidade de turistas e artistas tentando ganhar uns cents…

 

 

A linda arquitetura de Praga

 

Mas o centro das atenções do centro de Praga é o famoso Relógio Astronômico! De tão confuso e psicodélico não consigo mais reproduzir o que o guia nos explicou sobre como ler a hora e como funciona! Nos séculos passados, quando foi construído era sinal de status e para que ninguém tivesse um igual, o rei mandou cegar o fabricante! Pobre! Mas esse ceguinho tem seus créditos até hoje pois a sensação é ficar em frente ao relógio a cada hora! Ao invés de um simples cuco, várias criaturas decorativas estranhas ganham vida e falam com as pessoas na rua. Uma delas é uma caveira que fica balançando a cabeça dizendo “SIM”. Acho que quer dizer que a morte chega para todos!!! Macabra!

Um pedaço do relógio astronômico

A multidão a cada hora no relógio

 

 

 

 

 

 

 

 

Se perder por Praga é uma delícia e as cervejas…, huuummm! É a cidade com o maior consumo de cerveja per-capta no mundo! São 160 litros por pessoa por ano! Pense!!! Praticamente meio litro por dia!!! Uma loucura! Destaque para a Pilsner Urquell (valeu a dica Dri!!!)

Bife e a Charles Bridge ao fundo

A vista do castelo

 

 

 

 

 

 

 

 

O castelo é mais bonito de longe que de dentro assim como a ponte; o Free Walking Tour arrasou mais uma vez e um ponto bem interessante sobre o bairro judeu: hoje em dia é o mais chique e abriga as melhores lojas do mundo, dentre elas a “Hugo Boss”. Para desgraça do falecido Hugo, um nazista convicto…, acreditam??? Também terra do judeu e escritor Franz Kafka eternizado em um enorme museu em Praga dedicado a ele e em livros como Metamorfose e Carta ao Pai.

Estátua do Kafka sentado na cabeça inexistente de seu pai e comandando a direção

Ironia: Hugo no bairro judeu!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Praga ficou com os soviéticos no pós guerra mas o regime comunista não gahou muitos adeptos culminando com a terrível Primavera de Praga onde a repressão do “exército vermelho” foi violenta contra a população! Ficou para a história um estudante que se tacou foco e morreu queimado em plena praça pública, protestando contra um mundo comunista em que ele não quis mais viver! Mas vestígios desta época não existem, Praga é linda e irônica: colocou o museu do comunismo bem do lado de um McDonald’s e de um Cassino!!! Stalin deve se revirar no túmulo por isso!

Mais do que mais gostamos: a arquitetura!

 

Sem dúvida um dos Highlights da viagem e do mundo!!! E ainda herdou um pouco da arte e da música de sua vizinha Viena! Aqui Mozart estreou sua famosa e autobiográfica ópera: Don Giovanni!!!

E por falar nela…, QUE VENHA VIENNA!!!

Tradução


Continentes

  • América Central-Caribe (1)
  • SlideShow (5)

Contato

Entre em contato conosco !

Respeitamos sua privacidade.