Sri Lanka no pós Tsunami: a beleza selvagem!

0
by on Agosto 6, 2013 at 2:08 pm

IMG_4922baixa Foi inacreditável a diferença! Tão perto e tão longe fica esta pequena ilha de tão grandiosa gente! O Sri Lanka está para a Índia assim como a Dilma para os médicos brasileiros: nada em comum!!! Menos gente, menos barulho, menos sujeira e mais educação… Pobreza também (talvez não tanto) mas um povo alegre, sorridente, simpático ao extremo e que faz de tudo para agradar e ajudar! Detalhe: sem nada em troca! Estávamos até desacostumados! Os indianos deveriam aprender com os singaleses pois é muito mais fácil o turista “abrir a mão” para alguém assim! Às vezes me vejo quase comprando alguma coisa de alguém gente boa e Bife me lembra que ele é que vai ter que carregar! Daí desisto…! Depois de 7 meses de viagem cada quilo a mais no mochilão pesa uma tonelada!!!

Plano de evacuação para tsunamis

Plano de evacuação para tsunamis

 

Fizemos esta pausa na Índia pois temos o visto de múltipla entrada e como precisávamos fazer hora até nosso visto do Iran sair, fazia mais sentido vir logo para o Sri Lanka e depois acabar a Índia! E para quem pensa em fazer o mesmo acabou aquela história de que você precisa de um intervalo de 2 meses pra voltar se sair da Índia (desde que tenha o visto múltiplo e com exceção de algumas nacionalidades).

O que mais gostamos do Sri Lanka? O povo…, sem dúvida! Tô começando a gostar dos budistas! Como os chineses, paracem honestos, de bem com a vida e de bom coração! Homens vestem cangas coloridas dando um ar meio hawaiano de “Ilha da Fantasia” e os sorrisos são tímidos mas contagiantes! Sabe aquela pessoa com cara de boa?

 

Nilavelle Beach-costa leste

Nilavelle Beach-costa leste

 

 

Depois da Índia que suga todas as nossas energias, nada mais justo que recuperá-las em um paraíso perdido: a costa leste do Sri Lanka! Nesta época do ano é baixa temporada no lado das praias com mais estrutura (oeste) por causa das monções, bem conhecidas por nós como chuvas de verão! Portanto viemos para a costa leste, roots e em reconstrução após a devastação que sofreu com o Tsunami de 2004!

 

 

Nosso amigo pescador!

Nosso amigo pescador!

Ih…, não sobrou nada, nada! O que eu fiz? Corri, corri, corri..” Palavras de um pescador sobrevivente que nos contou sobre as três grandes ondas que devastaram a costa e mataram 100.000 pessoas…, singaleses na maioria e turistas na minoria! “Ninguém esperava mas Ele sabe o que faz…”, falou o pescador provavelmente se referindo a Alá! O país, de predominância budista, também abriga muçulmanos, hindús e cristãos (estes últimos, herança da colonização). Todos mantém um bom convívio! Durante muito tempo era perigoso vir para cá devido à uma guerra territorial com os povos do norte mas já há uns anos a paz reina fazendo com que o turismo ganhe força!

Tem para todos os gostos: praias lindas, montanhas, ruínas históricas, templos e culinária bem característica onde a pimenta é usada com gosto no lugar do sal… e o curry é a base de tudo! Na primeira vez quase cuspi fogo com o “rice and curry” SEM PIMENTA que eles fazem… Imagina COM?

 

 

Ô povo pra lá de gente boa!!!

Ô povo pra lá de gente boa!!!

De Colombo (capital) fomos direto para Nilavele, praia na costa leste! A capital em si não tem muito para ver e fazer! Uma aventura à parte é andar de transposte público por aqui! Ainda muito precários e com estradas que dificultam ainda mais, um metro parece um kilômetro! Fizemos em 7 horas uma distância equivalente à Rio-Buzios em um ônibus sem ar condicionado e superlotado…, o que significa por aqui que não tinha espaço nem para ir em pé! É isso mesmo: a galera paga para ir 7h em pé, apertada e sem ar! Pelo menos é bem barata a passagem (4 dólares) e pelo menos conseguimos lugar para sentar! Só depois descobrimos um outro ônibus com ar condicionado que é muito melhor apesar de menos frequente (sai 1X por dia à noite)… Outra opção é o trem, bom para longas distâncias se você conseguir comprar lugar em uma classe melhor!

Fora isso a locomoção é toda por “tuk-tuks” e os daqui são bem melhores e mais modernosos que os da Índia!!!

 

 

A simpática família de macacos do nosso hotel

A simpática família de macacos do nosso hotel

 

 

Apaixonantes! #srilankaroots#

Apaixonantes! #srilankaroots#

 

Os fins compensaram os meios e a praia era espetacular, perfeita e isolada do mundo! Dias lindos, temperatura da água super agradável, sem ondas (difícil até imaginar um tsunami chegando) e um excelente hotel 4 estrelas que infelizmente não era o nosso mas cobrava super barato (menos de 4 dólares) pelo “day-use” de suas dependências que incluía a piscina! A beleza é selvagem e natural e a sensação é de “paraíso perdido” e “ilha deserta”…! Tá…, não tão deserta assim já que tínhamos que dividir seu espaço com uma gigantesca família de macacos pela qual me apaixonei! Calmos e serenos, diferente dos agressivos baboos africanos, não estavam nem aí pra gente! E olha que chegávamos bem perto… Em breve colocarei mais fotos no “IMAGENS”! 

Os famosos tuk tuks!

Os famosos tuk tuks!

 

  De Nilavele decidimos ir para o sul apesar da temporada de chuvas pois vimos que não estava chovendo e nem iria pelos próximos dias! Ficamos em Unawatuna, uma praia linda (considerada uma das melhores) em uma cidadezinha bem pequena e aconchegante! Choveu, mas uma chuva bem doida do tipo tempestade que durava alguns segundos e depois abria o maior sol de novo! A galera leva guarda-chuva pra praia…, estranho à princípio mas de muita utilidade! Vale um hotel na rua de trás da praia pois os da praia podem ser bem barulhentos de tiver alguma festa rolando! Aqui também acontece a famosa “full moon party” e a tecnera vai até o outro dia! E o outro…, e o outro…

Não visitamos as ruínas e nem a montanha pois era longe das praias e depois de 7 meses de estrada, China e Índia…, resolvemos ficar “de pés para o alto” para acabarmos o que falta da Índia e partirmos para o Iran: esse sim vai ser brabo!!!

 

 

Nas praias do sul - traje masculino!

Nas praias do sul – traje masculino!

 

Já li que preciso cobrir a cabeça com um pano de cor morta e não usar roupas coloridas e que contornem o corpo ou deixem a mostra colo, braços e pernas! Ou seja: uma burca de rosto de fora (pelo menos)! Bife tem que usar calças e já está resmungando pelo calor! Detalhe que em Teerã hoje, capital do Iran, está 40 graus!!! Vou começar a rezar para Alá nos ajudar!!!

 

Unawatuna Beach - sul do Sri Lanka

Unawatuna Beach – sul do Sri Lanka

 

 

Próxima parada: Chennai, de volta à Índia!!! Vou conseguir ficar 2 dias no hospital da Dra, Suchitra Ranjit…, uma das maiores referências mundiais em dengue na criança…, e claro, aproveitar para visitar os hospitais por lá! Ansiosa para matar as saudades do trabalho!!! Bife (parceiro) concordou!!!

Por do sol no forte de Galle - sul do Sri Lanka

Por do sol no forte de Galle – sul do Sri Lanka

 

 

 

 

Últimos dias de "liberdade" antes do Iran: aproveitando!!!

Últimos dias de “liberdade” antes do Iran: aproveitando!!!

 

in Asia, Sri Lanka

Tradução


Continentes

  • América Central-Caribe (1)
  • SlideShow (5)

Contato

Entre em contato conosco !

Respeitamos sua privacidade.