A “Lua de Mel” da Lua de Mel: Hawai’i.

0
by on Dezembro 7, 2013 at 1:00 am

 

O traje típico dos turistas

O traje típico dos turistas

 “Felicidade é o momento que não queremos que acabe”. E tem momento mais perfeito? No Hawai, um belo dia de sol e céu azul sem uma nuvem, de frente para uma praia linda, canga estendida na sombra de um coqueiro em um fim de tarde alaranjado com algum hóspede vizinho tocando um violão ao fundo, vinho em copo de isopor e um casal aventureiro, inovador, cheio de memórias e já com uma saudade imensa do ano que estão prestes a deixar para trás… Saudade tão grande quanto a saudade de casa! Nossos dias estão contados, o mundo “lá dentro” começa a voltar aos poucos para nós que estamos chegando da nossa volta pelo “mundo lá fora”… Muitos nos perguntam se não estamos cansados, se já não encheu o saco ficar pra lá e pra cá sem conforto e sem uma cama para chamar de sua! E a resposta é absolutamente negativa! Claro que cansa em alguns momentos quando o hotel não é o que promete, quando viajamos por longas distâncias de ônibus, quando o nosso vôo é de madrugada pra economizar e temos que esperar pelo horário do check-in… Mas nada, nada disso é nada mesmo comparável ao prazer que é ter tido a oportunidade de estar aqui! Em rede internacional agradeço ao meu marido, esporádico coautor do blog, pela ideia e pela organização perfeita de tudo que deu muito certo até então! Cada vez mais acredito que podemos conquistar a felicidade e não “ter a sorte” de ser feliz!

Felicidade fotografada! Picnic em Maui.

Felicidade fotografada! Picnic em Maui.

 

  E o arquipélago do Hawai que aliás merecia ser um “país” separado dos EUA é o cenário perfeito para todas essas reflexões! Começando por Oahu, mistura de ilha deserta do  Pacífico com cidade grande, dependendo de onde você fica pode ter impressões da ilha bem diferentes! A famosa praia de Waikiki é palco para o turismo de massa! Totalmente urbanizada tem hotéis e prédios de mil andares, restaurantes na beira do mar, lojas sem fim, fast food de todo jeito (típico prato americano), albergues, casais em lua-de-mel, asiáticos com camisas coloridas, colar havaiano, flores no cabelo e coisas do tipo! Os casais japoneses em lua-de-mel são os melhores pois mandam fazer roupas com a mesma estampa para vestirem na viagem toda! Tipo aqueles gêmeos que a mãe faz roupa igual! Nas tardes rola um show de “hula hula” bem pra gringo na beira da praia e os luaus à noite também são famosos! Paga-se um preço fixo pelo contexto: tochas, música e jantar (80-90 dólares).

Nada mais havaiano que uma Havaiana! Show de hula-hula em Waikiki.

Nada mais havaiano que uma Havaiana! Show de hula-hula em Waikiki.

 

Uma linda praia urbana. Waikiki, Oahu.

Uma linda praia urbana. Waikiki, Oahu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Perto fica o Diamond Head, vulcão que nos dá de presente uma vista incrível de  Waikiki depois de mais ou menos uma hora de subida à pé! É também o “paredão” de fundo da praia…, nada mais belo! Logo depois fica uma baía super bem preservada que se formou ao longo de anos dentro da cratera de um antigo vulcão que desmantelou e abriu para o mar! Chama-se Hanauma Bay. Corais que cresceram nas rochas formadas pelas remotas explosões e peixes de todo tipo habitam esse excelente ponto para snorkel! Não vi as tartarugas que tanto queria mas só o visual do lugar já valeu o dia!

Fotografamos o carro de um dos mil casais em lua de mel!

Fotografamos o carro de um dos mil casais em lua de mel!

 

Hanauma Bay na cratera do vulcão. Oahu.

Hanauma Bay na cratera do vulcão. Oahu.

 

 

 

 

 

 

 

 

  Além dessas duas paradas imprescindíveis, vários outros pontos da ilha tem uma beleza natural encantadora e alugar um carro por um ou dois dias não é uma má ideia! Obrigatório para quem está fazendo uma viagem curta e não tão fundamental para quem está “mochilando” já que em Oahu o ônibus funciona razoávelmente bem. Apesar de ser muuuito lento e parar em um ponto a cada 100 metros, cobre toda a ilha, o que não acontece em Maui!

 

Da plataforma olhando para o U.S.S. Arizona afundado. Pearl Harbor-Oahu.

Da plataforma olhando para o U.S.S. Arizona afundado. Pearl Harbor-Oahu.

O bom de ficar hospedado em Waikiki é que o custo dos hotéis acaba caindo um pouco pela enorme concorrência e fica central para fazer os passeios ao redor. Pearl Harbor é um deles e bacana para quem quer também um pouquinho de cultura e história! O navio bombardeado e afundado pelos japoneses, U.S.S. Arizona, ainda está lá no fundo do mar junto com sua tripulação e podemos vê-lo (o que restou dele) de uma plataforma aquática graças à transparência da água! Emocionante e triste ao mesmo tempo! O memorial conta a história trágica sobre o que os malvados japas fizeram mas omitem o fim da história: Hiroshima e Nagasaki! Típico do americano que tem mania de ser o herói sempre….

 

 

  Falando um pouco dos havaianos venho confirmar o boato que rola: são marrentos pra caramba, nada “sangue bom”

Campeonato mundial de surf. North Shore, Oahu.

Campeonato mundial de surf. North Shore, Oahu.

e muito menos “da paz”! Já sabia da fama dos surfistas locais que não deixam nenhum haole surfar a “SUA” onda! Total propriedade privada e como para as ondas, as regras valem para outras coisas também como os estacionamentos! Se é a última vaga e tem um havaiano chegando atrás de você, esquece…, a vaga é dele e ai de você se encarar! Bife contou que uma vez até no campeonato mundial um havaiano expulsou de uma onda um outro concorrente! Bizarro…

Falando em mundial, chegamos bem no meio da Tríplice Coroa 2013 que engloba as etapas de Haleiwa, Pipeline e Sunset! Fomos em busca das ondas gigantes o que acabou virando uma saga pois para o North Shore são mais ou menos 2h e pouco de ônibus de Waikiki, que te deixa em um ponto específico. Ficamos em Waimea, local com as maiores ondas do mundo e… NADA! Tava uma lagoa, não tinha onda nenhuma e no lugar dos surfistas famosos tinha só uma galera fazendo snorkel! Andamos uns 10Km pela costa passando por Papukea, Pipeline e Sunset e… MERRECA! Até tinha umas marolas mas a previsão para o próximo swell ía demorar uns dias e o campeonato estava suspenso! Ganhamos em troca um dia incrível nessas praias que são espetaculares de lindas! Água transparente, coqueiros, areia fina e branca! O clima do North Shore é bem mais bacana que o de Waikiki e para quem conhece Bali é como Uluwatu para Kuta! Poucos turistas, a maioria jovem, clima bem mais light, sem prédios ou mega hotéis e casinhas super charmosas na beira das praias! É até difícil achar um restaurante ou lugar para comer! Lembrou um pouco Saquarema e Itaúna só que beeeeeemmmm (mais beeeem) melhoradas!!!

Uma das praias preferidas: Papukea Beach no North Shore. Oahu.

Uma das praias preferidas: Papukea Beach no North Shore. Oahu.

 

E nada de onda... Pipeline, North Shore. Ilha de Oahu.

E nada de onda… Pipeline, North Shore. Ilha de Oahu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por do sol na ilha de  Maui, tem presente melhor?

Por do sol na ilha de Maui, tem presente melhor?

Partimos então para Maui e o único jeito de ir de uma ilha para outra é voando! Não rola ferry no meio das ondas grandes do inverno! Maui é bem mais encantadora e paradisíaca! Destino perfeito para os casais em lua-de-mel e para famílias! Ficamos em Kihei, um ponto super agradável e calmo da ilha e tivemos que alugar um carro para conhecer o resto! E “QUE” resto!!! Nunca vi nada igual e Big Beach/Little Beach ficaram no coração…, guardadas para sempre como uma das melhores praias do mundo junto com as ilhas Gili perto de Bali! Maui é bem grande e para conhecer tudo precisa de pelo menos 2 dias de carro!

 

 

 

Praias de Maui: sem prédios altos, clima mais tranquilo!

Praias de Maui: sem prédios altos, clima mais tranquilo!

Na costa oeste ficam as praias de hotéis e no leste fica a famosa estrada para Hana, uma das mais bonitas do mundo! Vai beirando a costa e o vulcão, é cheia de curvas e paradas cênicas, cachoeiras, vegetação e flores lindas! Demoramos quase o dia todo nela que é muito maior do que achamos que seria e dá para combinar com o topo do vulcão para um por do sol! Abastecer de comida antes é fundametal pois não tem muito o que comprar no caminho para comer! Bem roots mesmo e em alguns pontos chega a ser aventureira e perigosa! No topo da costa venta muito, é cheio de curvinha fechada e só passa um carro em vários pontos… Detalhe que a estrada é de mão dupla! Amamos!!!

Estrada para Hana: vulcão de um lado e mar do outro! Ilha de Maui.

Estrada para Hana: vulcão de um lado e mar do outro! Ilha de Maui.

 

 

 Pois bem, o tal picnic do início do texto foi aqui em Maui e de frente para o por do sol mais bonito da viagem até então junto com Grécia e Tailândia! E para nós veio bem a calhar já que restaurantes e o custo de vida é caro no Hawai! Um dos países mais caros da viagem! Mas fala sério…, quem precisa de restaurante??? E assim nossa cabeça vai mudando aos poucos, sem percebermos! Porque não fazemos isso no Rio com mais frequência? Na Lagoa por exemplo…

 

 

 

Praia de areia preta. Estrada para Hana, Maui.

Praia de areia preta. Estrada para Hana, Maui.

 

Deixamos mais uns dois dias para Oahu para uma segunda tentativa de ver o campeonato de surf e também não foi dessa vez! O swell se escondeu da gente! Fomos embora tristes e isso é muito bom nessa altura do campeonato pois significa que apesar de já termos visto muito pela estrada afora, mais um lugar nos surpreendeu e conseguiu superar as expectativas! Hawai: um dia nos verá de novo…, sem dúvida!!! Até lá!

A praia mais linda do Hawai: Big Beach (e Little Beach)..., e EU boiando!

A praia mais linda do Hawai: Big Beach (e Little Beach)…, e EU boiando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tradução


Continentes

  • América Central-Caribe (1)
  • SlideShow (5)

Contato

Entre em contato conosco !

Respeitamos sua privacidade.