Post final e agradecimentos

0
by on Dezembro 29, 2013 at 2:20 am

 

A chegada: aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro.

A chegada: aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro.

 

 Arrume suas malas! O mundo nos esperava. Duas almas inquietas, dois seres curiosos, um casal que tinha um medo enorme da rotina para todo sempre. Ela, médica, emprego estável, corpo no chão mas cabeça a mil procurando a cada dia um novo sentido para a vida. Ele já mochileiro do mundo com uma ideia no rascunho que mudaria eternamente suas memórias.

O rascunho virou projeto que deu em casamento e ganhou uma data: 1º de janeiro de 2013, o dia em que o mundo nos conheceria. O dia em que o nosso modo de ver o mundo mudaria para sempre!

Pack Your Bags não foi apenas um estilo de vida na estrada, foi o conforto que precisávamos e o preenchimento de uma necessidade tremenda de fazer algo grandioso para nós mesmos! Um ótimo momento onde maturidade, responsabilidade e meios financeiros já tínhamos conquistado em nossas vidas. Crescemos, aprendemos muito e SIM…, nos divertimos pra valer! Não foi fácil mas ficou longe de ser difícil! Perdi a vaidade pelo caminho e aprendi a ser bonita pelo que sou “in natura” (Bife ajudou bastante). Nos descapitalizamos em um momento crucial da vida, deixamos empregos importantes e pessoas queridas nos esperando mas em troca recebemos a memorável recompensa que buscávamos: o crescimento pessoal e a possibilidade de nos tornarmos melhores seres humanos.

Quanta nova informação, quantos mitos e verdades, quantas descobertas! Novas intrigas, novas dúvidas, questionamentos mais nobres. Finalmente sedimentamos conceitos tão dificilmente assimilados no colégio! “Perestroika” deixou de ser palavrão, Vietnan não lembra mais guerra e o Iran não é mais o vilão do mundo. Chineses definitivamente são muito diferentes dos japoneses e o planeta terra pode ser dividido em 3 partes em termos de culturas influenciadoras: África, Ocidente e Oriente. Cada um totalmente particular e único! Marlboro, Coca, Pepsi e Colgate são encontrados em qualquer país e a “palavra” OK é a mais falada no mundo que é muito mais barato do que pensamos! Moramos no RJ, uma das cidades mais caras que passamos e o Brasil que tanto sentimos falta é lindo mas não O MAIS lindo! Costumava usar essas expressões: “mais ou menos, melhor ou pior do mundo” em vão… Não sabia a injustiça que cometia comparando algo com o desconhecido. Ficou mais justo e fácil agora…

Não acreditem em tudo o que vêem na TV e não generalizem nunca um povo pelos seus governantes. Poucos realmente representam o seu povo (que ironia não?). Austrália é o melhor país para se viver, Índia o mais chocante, Tailândia o mais paradisíaco, Iran o mais surpreendente (positivamente) e o Brasil o mais acolhedor! Poucos tinham o sorriso do NOSSO povo! O iraniano e os singalês (Sri Lanka) foram eleitos os mais simpáticos e sem dúvida os russos e ucranianos os menos… Os chineses, coitadinhos, o mais prestativo e o que menos conseguia ajudar de fato: falha de comunicação! A música brasileira “de verdade” ficou esquecida no mundo todo onde quase não se fala mais em bossa nova mas todos sabem cantar “nossa, nossa, assim você me mata…”. Morríamos…, de uma tristeza saudosa!

Entendemos que o mundo evoluiu e se não evoluirmos juntos deixamos de facilitar muito nossos dias. A internet ajuda e em algumas situações pode salvar nossas vidas, aproxima as distâncias e paga nossas contas. O avião é realmente o modo mais seguro de viajar e depois de 49 vôos estamos sãos e salvos sem surpresas. E que invenção!!!  Íamos de um lado a outro como se fosse logo alí! O trem é o mais confortável. O estresse deve mesmo ser o mal da humanidade moderna pois inacreditavelmente neste 1 ano de viagem não tivemos nem ao menos uma gripe! Crianças são iguais em todo o mundo: inocentes e com puros corações, não ainda  contaminados pelo que os cerca. Não existe religião certa ou errada, todas tem um pouco de bondade para ensinar, as pessoas é que as deturpam. Conheça todas e não apenas nasça com uma! “Pré-conceitos” são ignorantes e uma defesa boba para não ter que dizer: não sei! Pena que os que ficam  nessa zona de conforto não fazem ideia de que é justamente o “não sei” que nos engrandece e nos faz mover!

A única pobreza que gera violência ou infelicidade é a de espírito e tiramos dos países mais miseráveis os sorrisos mais lindos. Colegas não são amigos e amigos não são irmãos. De longe fica mais clara a diferença de quem realmente é imprescindível na sua vida e para quem fazemos falta!

Conseguimos nos surpreender a cada dia e não conhecemos nossos limites como ser  capaz de se adaptar a qualquer coisa: frio, calor, fome, esforço físico extenuante, obstáculos, mudanças… Acreditem: tudo que precisamos para viver cabe em um mochilão. Mas somos frágeis à solidão! Que graça teria conquistar o topo do Kilimanjaro depois de tanto sacrifício e não ter a quem dar um abraço de vitória? Rimos juntos, planejamos juntos, nos emocionamos juntos e assim nos fortalecemos! Que graça teria viajar o mundo todo e não dividir com quem mais amamos essa experiência que infelizmente poucos teriam a mesma oportunidade de viver?

Daí veio o blog e com ele um compromisso que nem nós esperávamos. Um pacto com nossos leitores, com a verdade das informações e com o tempo. Uma distração e uma forma de fazer algo útil às noites e por vezes madrugada adentro. Deu trabalho e tinha dias que era um teste de paciência (pEx. quando o wi-fi era devagar quase parando) mas me ensinou através das pesquisas tanto quanto pude ensinar a vocês! Espero que tenha servido para entreter, matar as saudades e curiosidades e abrir os olhos para um mundo que é tão grande e tão diferente e que tanto nos tem a oferecer!

O que é bom passa rápido e nem tanto assim muda em 1 ano a não ser tamanho de roupa de criança! Mas olha que coisa: finalmente resolveram o dilema entre colóides e cristalóides!!! Por enquanto…

Voltamos.Mesmas roupas, mesma mala mas com uma bagagem de toneladas. Sonho realizado. A lição? Nunca diga que não dá antes de tentar: sonhe com um mínimo de razão, tente com o máximo de coragem, estipule prazos para si mesmo e perceba ao fim que valeu a pena independente do resultado porque o mais importante do caminho não é o fim, não é até onde você chega e sim, o MEIO!

Deixamos um agradecimento muito especial às nossas famílias, especialmente a minha mãe, nosso maior apoio no Brasil resolvendo pepinos nossos enquanto estivemos longe; a todos os amigos e amigos de amigos que viajaram conosco pelo blog; aos que incentivaram nosso projeto desde o início; aos que nos esperaram e nos deram um voto de confiança (ao IFF, Dra. Z.M., Dra D. M.e Dra. F.M.); aos que foram nos encontrar pela estrada (Tony, Rui, Dona Márcia, Leco, Isa e Mila); aos que nos receberam de braços abertos em suas casas com direito a feijão, churrasco e pão de queijo (Raquel e Gui); a Dra Suchitra (Índia) e aos dois dias de muito aprendizado em seu hospital; a Maria Helena, pessoa da companhia aérea responsável pela nossa passagem RTW, sempre pronta para atender e sempre eficiente; e a todos os nossos apoiadores de peso (visitem o link dos apoios) descritos abaixo:

  • Digital Blá: agência que desenvolveu e nos ajudou a manter o site em perfeito funcionamento, sempre disponível, rápida e resolutiva.
  • Id Cultural: empresa de marketing cultural que nos ajudará a eternizar nossas memórias e divulgar o projeto Pack Your Bags em um futuro livro com os principais textos e imagens.
  • Curso de fotografia Ateliê da Imagem: nos ensinou a passar para as fotos a imagem mais real possível de tudo que vimos.
  • Submarino e todos os equipamentos oferecidos como meios fundamentais para o registro do dia a dia na estrada.
  • Academia BodyTech e o excelente treinamento que realizamos com seus professores 6 meses antes da viagem: sem vocês não chegaríamos no topo do Kilimanjaro!
  • Curso de mergulho Xdivers e seus competentes professores: nos proporcionaram momentos mágicos e seguros no fundo do mar!
  • Curso de idiomas Ann Arbor onde aprendemos a falar um pouco de francês. Merci!
  • Deuter: seus mochilões voltaram inteiros por incrível que pareça e foram super confortáveis de carregar! Já não digo o mesmo do conteúdo pois as roupas furadas foram ficando pelo caminho…
  • Hotel Ipanema Plaza: pelo lindo salão com vista para a praia oferecido para nossa festa de despedida que acabou se transformando em festa de casamento!
  • Boteco Belmonte pelos vários pratos de arroz, feijão, farofa de ovo, picanha e batata portuguesa devorados antes da viagem! Mal sabíamos que seriam os últimos por um longo tempo!
  • CoPEdu: pela grande ajuda na gestão e melhor organização do projeto além das dicas imprescindíveis de armazenamento de dados!

Logo

E particularmente eu, Mel, o agradecimento maior de todos ao meu marido, vulgo Bife, pela ideia, pela impecável organização e programação da viagem, pelo cuidado e pela imensa parceria! Você me deu o mundo!!!

O blog não acaba aqui. Continuará à disposição para quem quiser ler e reler, pegar dicas, deixar mensagens e fazer perguntas! Novas viagens virão só que agora curtas e nas férias dos trabalhos (como todo mundo normal) e espero ansiosa para poder voltar a escrever o que significará que estaremos retornando para a estrada para matarmos as saudades! Não vemos a hora de podermos dizer novamente:

Pack Your Bags!!!

Respostas estão fechadas atualmente, mas voce pode trackback pelo seu site.

Comentários são velados.

Tradução


Continentes

  • América Central-Caribe (1)
  • SlideShow (5)

Contato

Entre em contato conosco !

Respeitamos sua privacidade.